quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Menos de 1 ano... Ainda bem!

Foto by Karla Ferreira Fotografia
 Quando imaginava um “marido ideal”, sempre pensei encontrar um cara inteligente, normal, que não gostasse de baladas, não fumasse ou bebesse.  Esse ideal era quase que utópico, pois à medida que o tempo passava era mais raro encontrar um perfil desses.

Ingressei na faculdade aos 17 anos (sim, eu sei que eu saí da maternidade direto para o curso de graduação..rs) e quando minha mãe me matriculou (claro, ela que assinou tudo, eu era de menor!), ela me disse a seguinte frase: Cuidado com as pessoas que você irá conhecer por lá. Não aceite nada de estranhos, não beba e nem coma nada de ninguém. E talvez você possa conhecer algum menino legal por lá. Mas tenha CUIDADO! Mãe é mãe, não é?!

Prontamente, no auge da minha mania de achar que o mundo girava em torno do meu planejamento e do meu mundo ideal, respondi: Mãe, eu vou realizar o meu sonho. Não quero namorar ninguém de faculdade. Nada a ver!
E o destino gravou bem isso e fez com que eu conhecesse meu futuro marido justamente no lugar que eu não queria. Não foi amor à primeira vista. E na boa, ainda bem!

Pelo menos os requisitos que eu achava impossível encontrar ele tem. Acabou ganhando pontos. Perdeu alguns vários, ficou no negativo, mas depois conseguiu recuperar, inclusive com pontos extras. E com isso a nossa história foi sendo construída.

Nunca achei que Meu Bem fosse o homem da minha vida. Gente, eu só tinha 18 anos quando começamos a namorar! Não pensava em casamento, muito menos que iria render tanto (hahahah), mas depois de tantas coisas que aprendemos juntos, construímos e passamos, o tempo foi sinalizando aos poucos que ele era a pessoa que eu gostaria para dar esse passo tão importante.

Foto by Karla Ferreira Fotografia


Uma das maiores lições que aprendi foi saber lidar com as diferenças. Aprendi que o amor só surge quando a base do relacionamento existe lealdade e respeito.  Defeitos nós temos, diferenças também, mas quando esses dois elementos listados estão no topo, tudo flui.

Nada que eu escrever ,além do que já expressei ,vai mensurar o que eu sinto quando penso em nós dois e espero da gente. Estar com ele é uma das melhores coisas que existe no meu mundo. Torcer por ele, ver e participar de tudo que acontece com Meu Bem é algo que enche os meus dias de alegria. Realmente, a cada dia que passa, eu tenho a certeza que eu não poderia ter escolhido um marido melhor. E mais ainda, me emociona saber que nesse mundo onde tantos estão por aí, nos encontramos, não deixamos a oportunidade passar e nos escolhemos.
Agora, é acordar e saber exatamente quantos dias falta para essa escolha se oficializar. Ver os preparativos, imaginar como vai ser , planejar e por que não sonhar?  Sem dúvidas, essa foi a escolha mais certa da minha vida!


E que venha logo o dia 20/07!

Fã page: www.facebook.com/diariodenoiva
Twitter:@diariodenoivarj
Orkut: diariodenoiva@gmail.com

4 comentários:

André Silva disse...

Isso é amor. Num tempo onde muitos casam por casar ou pensando em separar é bom ver gente assim.

Danila Garcia Cerimonialista disse...

Ahhhh genteeee....
Amo boas histórias de amor, e no nosso próximo encontro quero ouvir a de vocês.
Não há nada de melhor nesse mundo do que encontrar aquela pessoa que nos faz sentir bem...

Lindas suas palavras!!!

Vania Dias disse...

EMOCIONEI!

Nina Santos disse...

Como você mesma disse: " não deixaram passar a oportunidade..."

Postar um comentário

Compartilhe com outras noivinhas! Ficarei muito feliz!